Difference between revisions of "Variação da Pressão num Líquido com a Profundidade"

From wwwelab
Jump to navigation Jump to search
(Apagadas secções em construção.)
Line 5: Line 5:
  
  
<div class="toccolours mw-collapsible mw-collapsed" style="width:800px">
+
<div class="toccolours mw-collapsible mw-collapsed" style="width:300px">
 
'''Ligações'''
 
'''Ligações'''
 
<div class="mw-collapsible-content">
 
<div class="mw-collapsible-content">
Line 56: Line 56:
 
| \( 0,92 \times 10 ^3 \)
 
| \( 0,92 \times 10 ^3 \)
 
|}
 
|}
 
 
=Protocolo Avançado=
 
Em construção.
 
 
 
=Análise de Dados=
 
Em construção.
 
  
  
Line 69: Line 61:
 
A pressão existente a uma determinada profundidade num líquido é proporcional ao peso da coluna desse líquido, ou seja, depende não só da profundidade, mas também da densidade do líquido.
 
A pressão existente a uma determinada profundidade num líquido é proporcional ao peso da coluna desse líquido, ou seja, depende não só da profundidade, mas também da densidade do líquido.
 
A densidade de um líquido pode ser determinada através da dependência da pressão com a profundidade. A lei matemática que rege a variação da pressão com a profundidade é \( p = p_0 + \rho g h \), onde \( p_0 \) representa a pressão à superfície do líquido, que se transmite uniformemente a todo o líquido (princípio de Pascal) e \( \rho \) a sua densidade (m/V). g é a aceleração da gravidade e h a profundidade.
 
A densidade de um líquido pode ser determinada através da dependência da pressão com a profundidade. A lei matemática que rege a variação da pressão com a profundidade é \( p = p_0 + \rho g h \), onde \( p_0 \) representa a pressão à superfície do líquido, que se transmite uniformemente a todo o líquido (princípio de Pascal) e \( \rho \) a sua densidade (m/V). g é a aceleração da gravidade e h a profundidade.
 
 
=Elementos Históricos=
 
Em construção.
 
 
 
=Bibliografia=
 
Em construção.
 

Revision as of 12:45, 5 May 2012

Descrição da experiência

Determinação das densidade de 4 líquidos diferentes através da variação da pressão com a profundidade.

<swf height="550" width="480">http://www.elab.tecnico.ulisboa.pt/anexos/descricoes-flash/Scuba.swf</swf>


Ligações

  • Video: rtsp://elabmc.ist.utl.pt/scuba.sdp
  • Laboratório: Básico em e-lab.ist.eu[1]
  • Sala de controlo: scuba
  • Nivel: **

Aparato experimental

Esta experiência consiste em quatro tubos de acrílico com um diâmetro de trinta milímetros e um metro de comprimento. Cada tubo está cheio com um líquido diferente: água destilada, água salgada, glicerina e óleo vegetal. Em cada tubo existe um sino com ar, que permite colectar a pressão através de um tubo flexível de plástico ligado a um sensor de pressão, existente no exterior do tubo de acrílico.

Fotografia dos quatro tubos usados para verificar o princípio da hidrostática.

Podemos estimar a variação de volume, considerando que cada sino tem aproximadamente \( 2 cm^3 \) de volume e o tubo flexível tem um milímetro de secção e um metro de comprimento, e verificar que esta é desprezável.

Os tubos estão montados na vertical, e as quatro sondas deslocam-se simultaneamente de acordo com a pré-programação efectuada. As sondas param durante um segundo por cada ponto para medir a pressão, de modo a permitir que a mesma estabilize. Este facto pode tornar a experiência demorada caso sejam solicitados muitos pontos.


Protocolo

Os parametros a definir pelo utilizador são a altura máxima e mínima das sondas e o número de amostras a tirar.

Fazendo variar a profundidade inicial e final, obtenha os dados da pressão em função da profundidade, para cada um dos líquidos. Ajuste os dados obtidos a uma recta, determinando as densidades dos vários líquidos pela equação:

\[ p(h) = p_0 + \rho g h \]

Compare os valores assim obtidos com as densidade presentes na seguinte tabela.

Substância Densidade (\( \frac{kg}{m^3} \))
Água \( 1,00 \times 10 ^3 \)
Glicerina \( 1,26 \times 10 ^3 \)
Água salgada \( 1,03 \times 10 ^3 \)
Óleo vegetal \( 0,92 \times 10 ^3 \)


Princípios Teóricos

A pressão existente a uma determinada profundidade num líquido é proporcional ao peso da coluna desse líquido, ou seja, depende não só da profundidade, mas também da densidade do líquido. A densidade de um líquido pode ser determinada através da dependência da pressão com a profundidade. A lei matemática que rege a variação da pressão com a profundidade é \( p = p_0 + \rho g h \), onde \( p_0 \) representa a pressão à superfície do líquido, que se transmite uniformemente a todo o líquido (princípio de Pascal) e \( \rho \) a sua densidade (m/V). g é a aceleração da gravidade e h a profundidade.